Torre de Oração

A VISÃO DO MINISTÉRIO

A visão do Ministério 24 Horas Diante do Senhor é preparar a Noiva do Cordeiro para o arrebatamento, conforme a palavra em Efésios 5:25-27, através de exércitos interdenominacionais de intercessores, adoradores e pregadores, cujas armas utilizadas são a oração e a adoração ao Senhor.

A visão do Ministério 24 Horas Diante do Senhor é levantar exércitos de intercessores, adoradores e pregadores da Palavra na Igreja do Senhor, espalhada em toda a terra, chamados de gideões. Inspirados no juiz Gideão (Juízes 6 a 8), guerreando de forma contínua, a fim de edificar a Igreja e anunciar a volta do Senhor Jesus. Em caráter interdenominacional, pois a visão abrange toda a Terra, nações e continentes, a todo o rebanho do Senhor, que foi lavado e comprado com o sangue do Cordeiro.

O VALOR DA ORAÇÃO

A oração é muito mais preciosa do que tudo o que o nosso coração possa imaginar. Ela é a chave que abre os depósitos celestiais para suprirem a nossa insuficiência. Ela move o braço de Deus a favor de seus filhos, imobiliza as forças inimigas, aciona o exército dos anjos para a peleja e entroniza o Senhor para reinar em nós, aleluia! Através da oração podemos chegar a todos os lugares da Terra. A todas as nações. Podemos entrar nos hospitais, nas UTI’s, nos CTI’s, nas Maternidades, nas alas de doenças infecto-contagiosas, nos ambulatórios, em matas sombrias e perigosas e livrar da morte alguém que porventura esteja perdido ou em grande perigo. Podemos enfrentar as rajadas de metralhadoras, as explosões de granadas, os lançamentos dos mísseis e cobrir com proteção o pequeno soldado, que precisa ter um encontro com Cristo.

A IMPORTÂNCIA DA ADORAÇÃO

A oração prepara o terreno para a atuação da adoração e esta abre as portas para o avivamento. Assim como aconteceu com a igreja primitiva, em Atos capítulo 2, quando a Igreja Cristã nasceu. Primeiramente houve sete dias de oração ininterrupta (At 1:14), em seguida os discípulos foram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas das grandezas de Deus. Essa expressão “falar das grandezas de Deus” significa: adoração! E, por causa desse barulho de adoração, ou seja, “ao som dessas vozes adoradoras”, a multidão afluiu e buscou saber o que estava acontecendo. Pedro então pregou a palavra de salvação e mais de 3 mil pessoas foram salvas naquele dia… A visão do Ministério 24 Horas Diante do Senhor é uma volta ao ambiente da igreja primitiva: oração, adoração e pregação da Palavra sem cessar, para que se cumpra a palavra profética da volta do Senhor.

Conheça o significado da logo do Ministério Gideões 24 Horas Diante do Senhor

logo-gideoes-24h

A insígnia (logomarca) do Ministério foi inspirada na história de Gideão (Jz 7:1-22) e a estratégia que o Senhor lhe deu para vencer os inimigos que assolavam Israel.
O nome desse Ministério foi-nos dado pelo Senhor, e, com o passar do tempo, fomos percebendo as semelhanças com a história de Gideão (Juízes 6-8).
Primeiramente a escolha do exército de Gideão foi feita pelo próprio Deus – também no Ministério 24 Horas Diante do Senhor há um chamado e uma resposta voluntária para compor esse exército de intercessores. É cantaro quebrado
necessário que o irmão sinta a vocação de Deus para fazer parte desse exército com compromisso e coração inteiro.

O cântaro quebrado

Simboliza o coração contrito diante do Senhor em oração, quando o nosso “eu” é quebrado – “… não mais eu, mas Cristo vive em mim” (Gl 2:20), “convém que Ele cresça e que eu diminua” (Jo 3:30).

tocha acesa

 

A tocha acesa

Representa o fogo do Espírito Santo que habita em nós, que brilha através do nosso testemunho para o mundo. O fogo da comunhão com o Pai Celestial, através da mediação do Espírito Santo vivificando a Palavra bendita e aquecendo os nossos corações com as suas verdades infalíveis.

espada

A espada

Representa a Palavra de Deus, a aguda espada de dois gumes. Cada Gideão ora a Palavra, e, confessando-a, recebe dupla bênção. A primeira bênção é a de orar segundo a vontade do Senhor, e a segunda é que essa Palavra opera em seu próprio coração, sondando-o, limpando-o e sedimentando as verdades da fé e as promessas de Deus para nós. “Tomai também… a espada do Espírito, que é Palavra de Deus”. (Ef 6:17)

A trombeta

Com a trombeta se convocava o povo para a guerra e de acordo com o seu som, o exército avançava ou se recolhia. Era o som de ordem de comando do general. O ministério Gideões da Oração torna-se profético nos dias atuais, em que foi convocado, conclamando os guerreiros para a batalha espiritual, preparando a igreja para estar em prontidão para a volta de Jesus.
trombeta
No livro de Juízes, Gideão ordena que seus companheiros sigam o seu exemplo na batalha: quebrem os cântaros que continham as tochas acesas. Desta forma, na noite escura repentinamente centenas de luzes espancam a escuridão – este ato nos fala do primeiro momento da intercessão: o quebrantamento. A entrega total da vida em consagração ao Senhor traz o testemunho da luz da presença do Espírito Santo que habita dentro de nós.

Não nos esqueçamos que Jesus é o nosso exemplo. Ele é o nosso General. E Ele fez exatamente tudo o que está descrito, no sentido espiritual, da estratégia de Gideão. O Senhor Jesus não fez a sua vontade, mas a do Pai (cântaro quebrado). Foi cheio do Espírito Santo para cumprir os desígnios do Senhor (tocha acesa) e ter vitória sobre os inimigos (levantou a espada e tocou a trombeta).

O soldado desse exército deve deixar a sua luz brilhar nas trevas desse mundo. Deve ser modelo como marido, como pai, como esposa e mãe, como filho e irmão, dentro do contexto do lar.

Deve ser um abençoador em qualquer ambiente em que estiver, assim como o foi José no Egito.

Deve levantar a espada de dois gumes, que é a palavra infalível de Deus; e saber manejá-la bem, conforme a orientação do apóstolo Paulo a Timóteo: “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro, que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. (II Tm 2:15)

E, participando deste exército, saber que é um arauto do Rei, que toca a trombeta, orando e em prontidão, vigilante, anunciando o breve retorno do Senhor a este mundo.


Quero ser um GideãoOutros