A Coragem de Gideão

Nós encontramos a história de Gideão no livro de Juizes cap. 6 e 7. Seu nome significa lenhador ou guerreiro e foi posteriormente mudado para Jerubaal devido a ter destruído o altar de Baal que seu pai possuia.

A situação de Gideão nos mostra que é preciso coragem para:

  1. Vencer as situações que a vida nos apresenta;
  2. Mudar o que está estabelecido, e
  3. Sair da zona de conforto em que vivemos.

Há situações em nossa vida que nos levam a desviar do rumo estabelecido no início e isto pode nos trazer sérias dificuldades para que no futuro possamos voltar ao nosso plano original.

Quando analisamos a situação de Gideão, entendemos que Israel vivia amedrontado e escondendo-se. Os midianitas haviam subjugado o povo e estes viviam com medo, pois os midianitas vinham atacá-los regularmente. O interessante é que esperavam os israelitas arar o campo, semear, adubar, cuidar da lavoura e quando estavam para colher, então apareciam e colocavam fogo, roubando outra parte.

Era desanimador! Após toda a dificuldade do plantio vinha o inimigo e roubava a esperança de que desta vez tudo daria certo e haveria alimento para o povo.

Neste contexto em que o povo está sem esperança, desanimado e com sua auto-estima baixa, o Senhor Deus ouve as orações e levanta Gideão para libertar o povo.

Mas ele não estava em situação muito diferente do povo. Na verdade, como pessoa ele estava dominado pelo medo e conformado com a vida que levava e buscando alternativa viável para sua existência.

Nada diferente de muitos de nós que enveredam por situações que nos causam medo. Alguns ficam tão apavorados que desenvolvem alguma patologia, como stress e depressão. Outros não conseguem mais lutar, já tentaram de muitas formas mas não conseguiram sair da situação e portanto desistem de lutar e se conformam com a situação de tal maneira que chegam a desenvolver respostas para o que estão enfrentando. Alguns até mesmo desenvolvem alguma teoria, teologia ou algo assim para justificar sua situação. Qurem racionalizar sobre o assunto.

Ao agirem assim chegam a contaminr outras pessoas e passam a viver em iniquidade. Assim era a situação do povo na época de Gideão.

Seu pai tinha um altar para Baal na sua propriedade, e quando Gideão foi instruído por Deus a destruir este altar, ficou amedrontado. Nosso herói bíblico era uma pessoa de carne e osso como nós, que sofria das mesmas angústias e temores que nós.

Ao derrubar este altar ele quase foi morto, sendo salvo pela sabedoria de seu pai, pois este disse às pessoas que o buscavam matar que se Baal é deus que então defendesse sua própria causa. Deste modo seu nome foi mudado para Jerubaal – que Baal pleiteie.

A distorção dos valores estava tão aprofundada naquele povo que a situação estava totalmente mudada. Vejam que o decalogo (os 10 mandamentos) diziam que o idólatra devia morrer, mas agora vemos que os idólatras queriam matar ao justo. Uma total inversão de valores.

Quando vivemos uma situação equivalente a esta a que o povo de Israel vivia, muitas vezes somos levados a distorcer os valores, ou melhor entramos nesta situação por iniciarmos com a distorção dos valores cristãos.

Como Deuso chamou para resolver a situação, pediu um sinal, pois sabia que a tarefa que lhe era exigida significa muita energia, disposição e foco. Da mesma maneira quando iniciamos algo importante em nossas vidas devemos buscar da parte de Deus uma palavra que possa nos manter no foco e não desistir até o final, pois começar e parar no meio por indecisão, indefinição ou perda de rumo é catastrófico para nós e para quem está conosco.

Sendo ele um lavrador, este sinal lhe daria a firmeza necessária na execução da tarefa solicitada por Deus, que preocupado em que ninguém se gloriasse, fez com que este exército fosse reduzido de 32.000 homens para apenas 300. Era humanamente impossível vencer, a menos que houvesse intervenção divina.

E foi exatamente o que ocorreu. Antes disto Deus veio ainda mais uma vez melhorar a frágil auto-estima de Gideão, dizendo-lhe “mas se tiver medo de atacar” que fosse ouvir o que os guardas comentavam. Ao ouvir o sonho que tinham tido na noite anterior, foi cheio de fé e coragem.

O processo que Gideão passou nós também passamos na nossa vida. Para termos vitória devemos iniciar com a derrubada dos altares de idolatria em nossa vida – santificação. Então, com muito pouco Deus fará uma grande obra e teremos uma vitória inesperada.

Não tenha medo e nem viva amedrontado, Deus já nos garantiu a vitória em Cristo Jesus, tenha coragem que quebrar com tudo na sua vida que está em desacordo com a Palavra de Deus, mesmo que tenha forte oposição e inimigos poderosos, mas “se tiver medo“, peça que Deus possa fortalecer tua auto-estima, pois Ele se importa com você e quer que seja vitorioso, pois Ele mesmo disse “eu já dei a vitória a você”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here